Info FEMERJ

Montanhistas fazem mutirão na trilha da Urca, no Rio de Janeiro

A Federação de Montanhismo do Estado do Rio de Janeiro (FEMERJ) realizou no dia 27 de janeiro mais um mutirão na trilha da Urca. Foi o primeiro de muitos outros que acontecerão neste ano de 2010. “Além de avisos, fechamento de atalhos e replantio, temos que refazer algumas drenagens que, devido ao uso intenso da trilha, sofreram desgaste. Essas estruturas foram implementadas no projeto de recuperação da trilha da Urca, realizado em fevereiro de 2005 pela FEMERJ, no âmbito do Programa Acesso às Montanhas e está na hora de uma nova campanha para conservação da trilha”, avalia Delson de Queiroz, diretor de meio ambiente da FEMERJ.

No mutirão do dia 27, o planejamento era trabalhar o trecho inicial da trilha, que é bem inclinado e formado por uma laje. Com as chuvas que têm caído na cidade, a grande quantidade de água que escorre pela trilha molha esta área e as pessoas com medo de escorregarem, erradamente pisam na parte com terra e destroem a vegetação. No lado direito da subida da trilha, próximo à laje, onde antes existiam plantas, hoje só tem terra que, se continuar a ser pisoteada, em breve também não estará mais ali. Assim, a fim de evitar que isto aconteça, foi construída uma calha para desviar a água que escorre da trilha e foram colocados alguns apoios na laje. Apesar de alguns destes terem sido destruídos (provavelmente foram pisados antes de estarem secos), a interceptação da água pela calha teve um resultado satisfatório, pois deixou a laje seca, o que facilita o trânsito das pessoas.

É importante destacar o caráter de baixo impacto da intervenção, pois todas as estruturas são bem discretas e reversíveis (podem ser removidas sem danos) caso seja necessário algum ajuste na solução.

Participaram deste mutirão os montanhistas: Delson de Queiroz e Waldecy Lucena (FEMERJ), Mário Senna (Centro Excursionista Guanabara), Rafael Villaça e Patrícia Rocha (Centro Excursionista Rio de Janeiro), e Sérgio Rozencwaig.

A trilha da Urca é muito popular, pois é relativamente fácil e fica em área urbana. Em um final de semana, é possível ver grupos com mais de 50 pessoas passando por ela. Em um domingo de sol, no verão, centenas de pessoas caminham por lá. Assim, com o objetivo de tentar minimizar o alto impacto ambiental nesta trilha, a FEMERJ, através do Grupo de Trabalho SOS Urca, realiza desde 1989 diversos trabalhos de replantio, conservação das trilhas, fechamento de atalhos, etc.

Esta área é, desde o dia 1º de junho de 2006, uma unidade de conservação municipal, denominada Monumento Natural dos Morros do Pão de Açúcar e Urca. A FEMERJ assinou em outubro de 2007, com a SMAC (Secretaria Municipal de Meio Ambiente) e a Fundação Parques e Jardins (FPJ), um Termo de Adoção para conservação e recuperação ambiental das trilhas e encostas dos Morros da Urca e Pão de Açúcar. Este documento oficializou, na prática, um trabalho que vem sendo feito pela Federação, clubes e montanhistas há mais de 20 anos.

Para ampliar a recuperação e a manutenção de trilhas, a FEMERJ criou o Programa Acesso às Montanhas (www.acessoasmontanhas.org). Como explica o texto de apresentação, este programa “tem como objetivo garantir o acesso, a conservação e o uso sustentável das montanhas e promover a educação ambiental e o respeito pelo meio ambiente entre os usuários das áreas de montanha no Estado do Rio de Janeiro”.

Quem quiser participar dos mutirões realizados pela FEMERJ, deve enviar uma mensagem com este pedido através do Fale Conosco da página da Federação (www.femerj.org).

 

 

O que acontece no Montanhismo Brasileiro, você acompanha no Mountain Voices.

Assine já e receba em casa a versão impressa e integral do Informe Brasileiro de Excursionismo.

AVISO : A escalada em suas várias modalidades é um esporte potencialmente perigoso, que pode resultar em acidente e até morte do praticante.
Não somos responsáveis pelas informações contidas neste site, que venham a causar qualquer tipo de dano à pessoa que por sua livre vontade, resolver praticar o montanhismo, sendo que nem mesmo com guia especializado e equipamento adequado pode-se eliminar a possibilidade de acidente fatal.
====================
SUA SEGURANÇA É SUA RESPONSABILIDADE
====================
+ Revise nós e fivelas do baudrier;
+ Inspecione seu equipo e troque quando necessário;
+ Saiba se seu companheiro está habilitado a escalar com segurança;
+ Cheque sua parada;
+ Equipamento fixo é duvidoso, certifique-se;
+ Rocha quebra, teste as agarras;
+ Sempre vistorie duplamente seu sistema de rapel;
+ Capacete pode salvar sua vida.
Se você quiser ser informado via e-mail sobre o que acontece no excursionismo Brasileiro, envie seu nome e e-mail para mv@mountainvoices.com.br
Tem uma aventura para contar? Sabe de um novo point de escalada? Viajou para algum lugar alucinante?
>>
Mande uma matéria via e-mail para o MountainVoices.
Veja a previsão do tempo para os próximos dias nas várias regiões do Brasil.